fbpx

Home > Blog > Trabalhos Pós-Graduação > A diversão pode estar presente em processos cooperativos?

A diversão pode estar presente em processos cooperativos?

Por Débora Imada, Marina Benini, Marina Prathes e Patrícia Curty, da Turma 3 (São Paulo).

A diversão pode ser um meio de tornar a ação coletiva e cooperativa leve e prazerosa, permitindo emergir a essência mais verdadeira e o potencial de criação dos envolvidos. Foi isso que mostrou pesquisa voltada a analisar como as 7 Práticas da Pedagogia da Cooperação podem contribuir para promover a cooperação entre pessoas, com diversão.

O trabalho foi realizado por Débora Imada, Marina Benini, Marina Prathes e Patrícia Curty, pós-graduadas em “Pedagogia da Cooperação em Metodologias Colaborativas” (Turma 3 – SP). A partir da constatação de que muitos dos procedimentos nas organizações – empresas, escolas, etc. – são “enfadonhos, cansativos e pesados”, elas buscaram investigar como a Pedagogia da Cooperação poderia tornar os processos coletivos mais divertidos.

 

Para o desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) “Cooperação com Diversão: possibilidades e desafios”, elas realizaram uma Oficina de 20 horas, com diversas vivências, reunindo amigos, amigos dos amigos e pessoas interessadas em conhecer a Pedagogia da Cooperação.

Essas vivências, juntamente com estudo teórico, indicaram como, de fato, o cuidado com as relações interpessoais, a leveza e o lúdico são fatores fundamentais para se alcançar resultados positivos nas mais diversas instâncias, tanto nas organizações quanto na sociedade. Além disso, foi possível avaliar o potencial de um mundo mais cooperativo, de relações mais colaborativas, focadas na cocriação de um mundo realmente coletivo.

Confira os TCCs nos links abaixo*:

TCC.Débora Imada de Jesus

TCC.Marina Benini

TCC.Marina Prathes

TCC.Patricia Curty

 

* Por demandas da Universidade Paulista (UNIP), parceira do Projeto Cooperação na realização da pós-graduação, o trabalho do trio foi apresentado individualmente. Os textos diferem na “Introdução” e nas “Considerações Finais”, enquanto o conteúdo principal foi desenvolvido em conjunto.